Notícias

24 de novembro de 2017 às 12:42h

​Escola Conselheiro Saraiva realiza I Feira do Conhecimento

Com o tema “Viver em Sociedade” e subtemas como Sexualidade, Preconceito, Ciência e Tecnologias, Distúrbios Alimentares e Sedentarismo, a Feira explorou diferentes explicações sobre o tema

Alunos do ensino médio participantes do Programa EBEP - Educação Básica Articulada com Educação Profissional, desenvolvido pelo SESI e o SENAI na Escola Conselheiro Saraiva de Teresina tiveram a manhã repleta de atividades com a realização daI Feira do Conhecimento 2017.

Com o tema “Viver em Sociedade” e subtemas como Sexualidade, Preconceito, Ciência e Tecnologia, Distúrbios, Alimentares e Sedentarismo, a Feira explorou diferentes explicações sobre o tema, comparando-o dentro de uma concepção científica, tecnológica e atual.

“Considerando que uma das finalidades da Escola é contribuir para a formação integral do aluno, a 1º Feira do Conhecimento 2017 gerou representação do entendimento do aluno como ser humano dentro do Universo, do espaço, da vida e de suas relações. A exposição de trabalhos é uma maneira diferente de contextualizar e expor ideias, driblando a rotina e exercitando a criatividade”, explicou a diretora da Escola, Goretti Castro.

Segundo ela, a Feira teve um formato especial. A partir de nosso tema gerador Vivendo em sociedade – realizou-se uma grande feira envolvendo temas trabalhados nas disciplinas diversificadas, com as orientações dos professores e alunos EBEP do 1º EM: Racismo; Educação tecnológica Drogas lícitas e ilícitas; Bullying; Mundo do trabalho, além dos subtemas.

O Superintendente do SESI, Mardônio Neiva, louvou a iniciativa e agradeceu a diretora, os professores, os colaboradores que contribuíram para a realização da Feira e o sucesso alcançado. Ele percorreu todos os locais (salas, estandes) onde foram realizadas as atividades dentro dos respectivos subtemas e também o espaço do Salisesi.

Para o aluno Marcos Paulo Sousa Araújo, de 16 anos, do 1º ano do ensino médio, a Feira foi mais uma forma de aquisição de novos conhecimentos práticos. Ele elogiou o Programa EBEP, dizendo que sairá dali com o ensino médio concluído e também como uma qualificação profissional. “Isso é inédito para mim! Vou sair daqui apto para o mercado de trabalho e poder cursar uma faculdade com tranquilidade”, afirmou.

Já Lais Helen, de 17 anos, aluna também do 1º ano disse que “o EBEP chegou para ajudar no nosso futuro”.

O SESI trabalha em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) no programa Educação Básica articulada com Educação Profissional (EBEP), que permite aos estudantes da educação média complementar os estudos com um curso técnico. Assim, ao cursarem a educação regular com um curso profissionalizante, jovens e adultos se qualificam para ingressar no mercado de trabalho.

Jânio Holanda – ASCOM/FIEPI

Comentários