FIEPI e Sinduscon sugerem destinação de recursos da emenda de bancada federal

A Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI) e o Sindicato da Indústria de Construção Civil de Teresina (Sinduscon) encaminharam aos senadores e deputados federais algumas sugestões de obras estruturantes que possam receber investimento das emendas de bancada. O Congresso Nacional vota esta semana o Orçamento Geral da União e empresários ligados à FIEPI elencaram alguns problemas de infraestrutura que representam obstáculo ao desenvolvimento.

O presidente da FIEPI, Zé Filho, ressaltou que o Piauí tem no OGU de 2021, mais de R$ 241 milhões em emendas de bancada e estes recursos seriam melhor aplicados se houvesse esforços em direcioná-los a grandes obras estruturantes ao invés de diluir em várias obras menores.

“A emenda de bancada é um recurso que se aplicado em grandes intervenções de infraestrutura podem ajudar a resolver gargalos históricos no nosso Estado e alavancar o desenvolvimento”, pontua.

Entre as sugestões apontadas pelos industriais à bancada federal estão projetos bastante conhecidos pelos piauienses como a Transcerrados, a Adutora do Litoral, saneamento básico nos municípios, duplicação da BR-343 no trecho Teresina a Altos.

No documento há ainda um pedido para que haja gestão junto ao Governo Federal para equacionar a conclusão de obras como a Transnordestina no trecho Piauí-Pecém, Tabuleiros Litorâneos e Platôs de Guadalupe, estas últimas iniciadas no Governo Sarney, com volumosos recursos aplicados e que merecem e precisam ser agilizadas as suas respectivas conclusões que terá grande repercussão econômica para o Estado.

O Sinduscon também mencionou de forma mais urgente a importância de agilizar programas de habitação popular para combater o déficit habitacional e impulsionar a construção civil e toda sua cadeia, empregando uma grande quantidade de mão de obra para reduzir o desemprego e aquecer a economia rapidamente.

Confira a íntegra do documento AQUI

Compartilhe essa notícia!